gravatar

AURORA DA VIDA




A juventude é a Aurora da Vida!...

Ser jovem é não sentir dor nem cansaço
É viver intensamente uma paixão;
É desejar viver entre beijos e abraços
Com a pessoa amada, guardando-a no coração.
Ser jovem é seguir os bem-aventurados passos
Daqueles que nos deixaram um bom legado,
É caminhar sublimemente pelo etéreo espaço
Em busca de prazeres nunca dantes imaginados!

A juventude é a Aurora da Vida!...

Quando se é jovem a vida parece bela
E os dias sempre são dias floridos;
Sim! No aurorescer da vida a primavera
Tem seus momentos multicoloridos!
A idade juvenil é uma estrela
Supernova que entra em explosão
E através de múltiplas centelhas
Espalha luz e vida pela etérea amplidão...

A juventude é a Aurora da Vida!...

É na idade primaveril que se conhece
O homem do futuro! O verdadeiro poeta!
Pois o jovem do presente rubusto cresce
E, na maturidade, tem sua vida completa.
Quando isto verdadeiramente acontece
Se vê que os ensinos aprendidos na juventude
São seguidos pelo homem que amadurece
Sendo-lhe um grande bem como dizem suas atitudes!

A juventude é a Aurora da Vida!...

Ser jovem é cantar uma maviosa melodia
Que engrandeça os encantos da Natureza!
Ser jovem é bendizer com alegria
A primavera e sua lírica beleza!
Ser jovem é sorrir noite e dia
Mesmo que seja o momento de gran dor;
Ser jovem é se embevecer com a harmonia
Das notas musicais de um pássaro cantor...
Ser jovem é ter sempre a companhia
De uma bela poesia que fale muito mais de amor!

by Léo Frederico de Las Vegas

Apresentação

Cantinho da Saudade é o espaço virtual de compartilhamento de meus rabiscos de poesia produzidos desde 1994 até a atualidade, através dos quais canto a vida em suas múltiplas nuances! Os poemas que aqui vão são elaborados de acordo com as mais variadas regras e temáticas da arte poética clássica, moderna e contemporânea, consoante as múltiplas vozes de meus heterônimos!


Prefácio

Cantinho da Saudade é o meu blog
Onde quase sempre venho postar
Arrebóis, luas ternas, brisas do mar
E uma velha ternura de buldogue!

Mergulhe à vontade, mas não se afogue
Nas águas cristalinas desse mar...
Mas se razão faltar-lhe pra chorar,
É favor vir outro dia bem mais grogue,

Pois aqui encontrará um coração
Dilacerado sob o plenilúnio
De lembranças perenes de emoção

E saberá que da vida o infortúnio
É buscar, em vão, na velha madrugada,
O sorriso da Eterna Namorada!


Visitas de Calíope e Érato

Colaboradores

Tradução Simultânea

English French German Spain Italian
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic

Previsão do Tempo

Formas Poéticas

Acróstico (74) Aldravia (5) Balada (7) Caligrama (10) Dez-De-Queixo-Caído (2) Duotrix (8) Epigrama (5) Espinela (1) Ethree (1) Gazal (6) Haicai (48) Indriso (52) Limerik (3) Monóstico (1) Moteto (6) Plêiade (4) Poetrix (43) Quadra (29) Ritornelo (3) Rondel (58) Rondó (8) Roundel (1) Rubai (9) Sextina (1) Sonetilho (4) Soneto (410) Terza-Rima (1) Tradução (5) Triolé (11) Trova (11) Vilancete (4) Vilanela (2) Virelai (4)

Assunto Temático

Estatísticas...

Este blog possui atualmente:
Comentários em Postagens!

Horário de Brasília

Visitantes

Free counters!

Amigos On Line

Outras Saudades...