gravatar

CANÇÃO ÀS MÃES: HOMENAGEM EM TRÊS ATOS




I
Nesta humilde canção
Quero homenagear mães queridas
A vós que, por alguma razão,
Fostes do mundo esquecidas.

Esta humilde canção
Mães queridas quer homenageá-las
Através deste ramalhete
Que perfumes exala!

Nesta humilde canção
De todo o coração vos dizemos:
Obrigado, ó mães,
Pela dedicação
Que de vós recebemos!

Essa humilde homenagem
Se estende também às mães mortas
Que deram sua vida
Na hora dolorosa do parto!

Ó mães queridas
Cuidai de nós
Que pertencemos
A vós!
Ó mães queridas
Cuidai de nós
Que pertencemos
A vós!

II

A pobreza implacável
Faz você, mãe querida, ir pra rua
Pra ganhares o pão que alimenta
Toda a prole tua!

No pão de cada dia
Sentimos o gosto da tua labuta;
Mãe, assim és sofrida,
Mas ainda continuas na luta!

Nesta humilde canção
Eu te digo: Aprendi, mãe querida,
Que o teu meigo amor
É o maior que eu tenho na vida

Que não há nada mais lindo
Que o estalido do teu doce beijo
E,por isso, ó mãe,
Felicidades de coração eu te desejo!

Ó mãe querida
Cuida de mim
Que eu pertenço
A ti!
Ó mãe querida
Cuida de mim
Que eu pertenço
A ti!

III

Mães
Homenageamo-vos
Porque trazeis na alma
O carinho de que o mundo precisa!

Ofertamo-vos estas flores
Pois seu perfume tem o encanto
De cicatrizar as feridas causadas
Pelos espinhos da vida!

Parabenizamo-vos
Porque tendes a magia de transformar
Um pequenino lugar em ninho de amor,
Ternura e paz!

Porque abrigais em vosso seio
A beleza do Universo
Traduzida na transcendência
Ritmada de um verso!

Mães
A vós que abrigais o aconchego e o calor
E estais impregnadas
Da oceânica mansidão do amor,
O nosso muito obrigado!

Mães
A nossa homenagem
A vocês que morreram
Privando assim
Vossos filhos do materno afago!

A vocês todas que fostes
Esquecidas da sociedade
E injustiçadas!

Sim, a vocês, mães,
A nossa mais terna gratidão!

by Léo Frederico de Las Vegas

Apresentação

Cantinho da Saudade é o espaço virtual de compartilhamento de meus rabiscos de poesia produzidos desde 1994 até a atualidade, através dos quais canto a vida em suas múltiplas nuances! Os poemas que aqui vão são elaborados de acordo com as mais variadas regras e temáticas da arte poética clássica, moderna e contemporânea, consoante as múltiplas vozes de meus heterônimos!


Prefácio

Cantinho da Saudade é o meu blog
Onde quase sempre venho postar
Arrebóis, luas ternas, brisas do mar
E uma velha ternura de buldogue!

Mergulhe à vontade, mas não se afogue
Nas águas cristalinas desse mar...
Mas se razão faltar-lhe pra chorar,
É favor vir outro dia bem mais grogue,

Pois aqui encontrará um coração
Dilacerado sob o plenilúnio
De lembranças perenes de emoção

E saberá que da vida o infortúnio
É buscar, em vão, na velha madrugada,
O sorriso da Eterna Namorada!


Visitas de Calíope e Érato

Colaboradores

Tradução Simultânea

English French German Spain Italian
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic

Previsão do Tempo

Formas Poéticas

Acróstico (74) Aldravia (5) Balada (7) Caligrama (10) Dez-De-Queixo-Caído (2) Duotrix (8) Epigrama (5) Espinela (1) Ethree (1) Gazal (6) Haicai (48) Indriso (52) Limerik (3) Monóstico (1) Moteto (6) Plêiade (4) Poetrix (43) Quadra (29) Ritornelo (3) Rondel (58) Rondó (8) Roundel (1) Rubai (9) Sextina (1) Sonetilho (4) Soneto (410) Terza-Rima (1) Tradução (5) Triolé (11) Trova (11) Vilancete (4) Vilanela (2) Virelai (4)

Assunto Temático

Estatísticas...

Este blog possui atualmente:
Comentários em Postagens!

Horário de Brasília

Visitantes

Free counters!

Amigos On Line

Outras Saudades...