gravatar

FLORESCENDO ÀS MARGENS DOS MARAJÓS



Melgaço, amiga, minha grande pequena notável,
Tu és mais que um sonho de uma noite de verão;
És um misto de ternuras, carícias, amável!

Ah! Quem me dera beijar-te os lábios,
Sem ressábios,
Entreabertos com sofreguidão!

Melgaço, indelevelmente amiga,
Tu és mais que a Turquesa do Pará,
Mais que o Refúgio dos Pássaros
Mais que o Ponto em Seguida da Beleza,
És com certeza
De meu carinho, mendiga,
E o meu céu, e o meu tártaro,
E a mais fulgente estrela que já vi brilhar!

Sim, tu és mais que um sonho de verão,
És ternura íntima, doçura íntima
E íntimo transbordamento de carícias!
E ainda que ínfima,
És sempre delícia!

És um misto de volúpia, desejo e tesão!
Quem me dera beijar-te os olhos
E acariciar-te os cabelos
Entre minhas mãos impuras, maculadas, feridas
De teu solo entreaberto ao gozo dos poetas!

Que vontade louca de ninar-te ao som
De um doce acalanto!

Inebriado de teu mel sagrado
Meu coração bate por ti
Em algum lugar, movido
A toda paixão
Meu coração em ritmo altivo
De cadências bíblicas
Bate, descompassadamente, por ti!
Porque és feita de luz, de sol, de mar, de amor!

Tua estonteante candura me extasia
E o teu mel transborda nestes versos que componho...

Tu és pequenina, é verdade,
Mas, és meu orgulho e minha alegria
E eu te amo muito além do prazer,
E muito além do sonho!

Foi preciso que um filho teu querido
Deixasse tuas paisagens e se privasse do teu céu
Para reconstituir-te em sonhos repartidos
Prenhes de tua doçura, de teu mel...
Foi preciso que assim nos sentíssimos sós
Para te vermos florescendo
Paulatinamente
Às margens dos marajós!

Ah, quem me dera, sereia morena,
Ao som do mais doce acalanto
Dar-te a conhecer ao mundo, pequena,
Na cadência impossível desse canto!

by Jaime Adilton Marques de Araújo

Apresentação

Cantinho da Saudade é o espaço virtual de compartilhamento de meus rabiscos de poesia produzidos desde 1994 até a atualidade, através dos quais canto a vida em suas múltiplas nuances! Os poemas que aqui vão são elaborados de acordo com as mais variadas regras e temáticas da arte poética clássica, moderna e contemporânea, consoante as múltiplas vozes de meus heterônimos!


Prefácio

Cantinho da Saudade é o meu blog
Onde quase sempre venho postar
Arrebóis, luas ternas, brisas do mar,
E uma velha ternura de bulldog!

Mergulhe à vontade, mas não se afogue
Nas águas cristalinas desse mar.
E, se razão faltar-lhe pra chorar,
Volte, então, outro dia, bem mais grogue,

Pois aqui encontrará um coração
Dilacerado sob o plenilúnio
De lembranças perenes de emoção

E saberá que da vida o infortúnio
É, procurar, em vão, na madrugada,
O sorriso da Eterna Namorada!...


Visitas de Calíope e Érato

Colaboradores

Tradução Simultânea

English French German Spain Italian
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic

Previsão do Tempo

Formas Poéticas

Acróstico (74) Aldravia (5) Balada (7) Caligrama (10) Dez-De-Queixo-Caído (2) Duotrix (8) Epigrama (5) Espinela (1) Ethree (1) Gazal (6) Haicai (48) Indriso (52) Limerik (3) Monóstico (1) Moteto (6) Plêiade (4) Poetrix (43) Quadra (29) Ritornelo (3) Rondel (58) Rondó (8) Roundel (1) Rubai (9) Sextina (1) Sonetilho (4) Soneto (410) Terza-Rima (1) Tradução (5) Triolé (11) Trova (11) Vilancete (4) Vilanela (2) Virelai (4)

Assunto Temático

Estatísticas...

Este blog possui atualmente:
Comentários em Postagens!

Visitantes

Free counters!

Outras Saudades...