gravatar

CARLOS GOMES: SAUDADES


Esse mundo de tristeza atônito
Pôs-se um dia a cantar
"Colombo" poema sinfônico
De um maestro singular(!)
Que através de seu nobre talento
Muita gente conquistou
Esse compositor amado
Há de ser sempre lembrado
como carinho e amor:

Carlos Gomes,
Carlos Gomes,
Carlos Gomes!

Quando imperava a negra escravidão
Apareceste no cenário
E compuste a mais linda canção
Que inveja causou ao canário!
Das tua óperas "O Guarani"
Foi quem te deu grande sucesso,
Foste o maior músico lírico
Que cantou o tema brasílico
Em sinfonias e em versos!

Carlos Gomes,
Carlos Gomes,
Carlos Gomes!

Mas, tão de repente
Você partiu
E foi com os seus belos hinos
Inundar o Anil
Deixando saudades
Em todo o Brasil!

Carlos Gomes,
Carlos Gomes,
Carlos Gomes!

Sim, em meio à negra escravidão
Apareceste no cenário
compondo a mais linda canção
Que inveja causou ao canário!
Tua ópera "O Guarani"
Foi quem te deu maior sucesso,
Foste o músico lírico
Que cantou o tema brasílico
Em sinfonias e em versos!

Carlos Gomes,
Carlos Gomes,
Carlos Gomes!

Mas, tão de repente
Você partiu
E foi com os seus belos hinos
Inundar o Anil
Deixando saudades
Em todo o Brasil!

Carlos Gomes,
Carlos Gomes,
Carlos Gomes!

Que saudades de você!

by Léo Frederico de Las Vegas

Apresentação

Cantinho da Saudade é o espaço virtual de compartilhamento de meus rabiscos de poesia produzidos desde 1994 até a atualidade, através dos quais canto a vida em suas múltiplas nuances! Os poemas que aqui vão são elaborados de acordo com as mais variadas regras e temáticas da arte poética clássica, moderna e contemporânea, consoante as múltiplas vozes de meus heterônimos!


Prefácio

Cantinho da Saudade é o meu blog
Onde quase sempre venho postar
Arrebóis, luas ternas, brisas do mar,
E uma velha ternura de bulldog!

Mergulhe à vontade, mas não se afogue
Nas águas cristalinas desse mar.
E, se razão faltar-lhe pra chorar,
Volte, então, outro dia, bem mais grogue,

Pois aqui encontrará um coração
Dilacerado sob o plenilúnio
De lembranças perenes de emoção

E saberá que da vida o infortúnio
É, procurar, em vão, na madrugada,
O sorriso da Eterna Namorada!...


Visitas de Calíope e Érato

Colaboradores

Tradução Simultânea

English French German Spain Italian
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic

Previsão do Tempo

Formas Poéticas

Acróstico (74) Aldravia (5) Balada (7) Caligrama (10) Dez-De-Queixo-Caído (2) Duotrix (8) Epigrama (5) Espinela (1) Ethree (1) Gazal (6) Haicai (48) Indriso (52) Limerik (3) Monóstico (1) Moteto (6) Plêiade (4) Poetrix (43) Quadra (29) Ritornelo (3) Rondel (58) Rondó (8) Roundel (1) Rubai (9) Sextina (1) Sonetilho (4) Soneto (410) Terza-Rima (1) Tradução (5) Triolé (11) Trova (11) Vilancete (4) Vilanela (2) Virelai (4)

Assunto Temático

Estatísticas...

Este blog possui atualmente:
Comentários em Postagens!

Visitantes

Free counters!

Outras Saudades...