gravatar

DELÍRIO COLETIVO


Orgulho e raça de Melgaço,
Morena, aproveita o mormaço
E na Praia do Jambeiro
Exibe - faceiro -
Pra o delírio coletivo, seu corpaço.

by Léo Frederico de Las Vegas
Leia Mais ››


gravatar

O AMOR EM VÁRIAS LÍNGUAS


Je t'aime!
Ana behibek!
Yes kez sirumen!
Aamee tuma ke bhalo aashi!
Ngo oiy ney a! - Essas são algumas formas bonitas de dizer -
Eu te amo!

Guina higugma ko ikaw!
Aloha wau ia oi!
Réquiem de meus versos
Chan rak khun!
I love you!
Ani ohev otah!

Deus te faça assim, feliz, ó primogênita
Eternamente amada, eternamente filha!

Aishiteru!
Resta-me continuar dizendo (demonstrando)
Ayor anosh'ni!
Ua Here Vau Ia Oe!
Jag alskar dig! (Expressando-te
O meu amor em várias línguas!)

by Jaime Adilton Marques de Araújo

                  Por ocasião do 10º aniversário de Jayane Garcia de Araújo,  filha do poeta!
Leia Mais ››


gravatar

DIÁLOGO COM A LUA (2ª LUA NOVA DE JULHO)



Lua amiga,
Depois me diga quem é que tem razão:
A Bem-Amada
Ou a Namorada prima do coração?!

Pela Bem-Amada me encantei
Meu amor lhe entreguei
Fui com ela ao altar
Um sonho realizar!

Mas, a primeira Namorada
Com uma voz aveludada
Me envolveu, me enfeitiçou,
E dei-lhe, então, meu amor!

Meu amigo,
É um perigo querer o mundo abraçar.
Sai dessa fria
Só a Poesia pode, enfim, te ajudar!

A razão, amigo, está com as duas
Pois são totalmente tuas
O errado é você
Precisas, pois, escolher!

Mas se a escolha for difícil
Só te resta o sacrifício
De chorar a mágoa vã
No colo do amanhã!

by Pedro Paulo Barreto de Lima
Leia Mais ››


gravatar

INCONFESSÁVEL



A minha namorada não é lésbica.
Não seria minha namorada fosse lésbica.
A minha namorada é um docinho,
Por isso a como, regaladamente,
Todo santo dia!

by Daniel Jônatas M. de Queirós Mauá Jr.
Leia Mais ››


gravatar

SAUDADE


Saudade! Sentimento misterioso
Do que nunca aconteceu de fato.
Daquilo que podia ser gostoso
Mas que não passa talvez de um retrato

Na sala do Tempo. Ah, os lábios!
Adocidados lábios de Tereza
Que me trouxeram calafrios, ressábios,
Arrepios, excitações... nunca tristeza!

Que saudade do mel inebriante de seu favo!
Da veludosa maciez de sua pevide
Do que nunca foi vivido, ignavo,
Por algum tempo com saudades eu estive!

Mas agora é maior o sentimento
É vontade de ao passado retornar
E extirpar de minha vida o sofrimento
E nos braços de Tereza descansar!

Que saudade dos momentos de aventura
Planejados pela imaginação
Momentos supremos de loucura
Por um amor pleno de sofreguidão!

Saudade de criar a Máquina do Tempo
E ir para um lugar que nunca houve.
Saudade de estar livre ao relento
Com Vinícius, Mozart e Beethoven!

Sinto saudades de nossas fantasias
E das promessas de amor que não fizemos
Dos sorrisos sinceros de alegria.
Saudade, enfim, desse amor que não vivemos!

by Pedro Paulo Barreto de Lima
Leia Mais ››


gravatar

DEUSA DEVASSA



Ah, Calíope! Calíope anadiômena!
Que te entregas tão impolutamente
A Zack e a Abelardo do Assovio!
Mas chegas a mim tão conspurcada,
Dilacerada, fétida, inglória!
Quem me dera fosse o primeiro
A possuir-te num leito de estrelas
E ser o último a te ouvir os gemidos
De prazer e de tesão lunar!

by Jaime Adilton Marques de Araújo
Leia Mais ››


gravatar

HAYKAI N° 7


Gruta ou floresta?
A fonte que tens entre as pernas
Mistério d'amor!

by Jayme Lorenzini García
Leia Mais ››


Apresentação

Cantinho da Saudade é o espaço virtual de compartilhamento de meus rabiscos de poesia produzidos desde 1994 até a atualidade, através dos quais canto a vida em suas múltiplas nuances! Os poemas que aqui vão são elaborados de acordo com as mais variadas regras e temáticas da arte poética clássica, moderna e contemporânea, consoante as múltiplas vozes de meus heterônimos!


Prefácio

Cantinho da Saudade é o meu blog
Onde quase sempre venho postar
Arrebóis, luas ternas, brisas do mar
E uma velha ternura de buldogue!

Mergulhe à vontade, mas não se afogue
Nas águas cristalinas desse mar...
Mas se razão faltar-lhe pra chorar,
É favor vir outro dia bem mais grogue,

Pois aqui encontrará um coração
Dilacerado sob o plenilúnio
De lembranças perenes de emoção

E saberá que da vida o infortúnio
É buscar, em vão, na velha madrugada,
O sorriso da Eterna Namorada!


Visitas de Calíope e Érato

Colaboradores

Tradução Simultânea

English French German Spain Italian
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic

Previsão do Tempo

Formas Poéticas

Acróstico (74) Aldravia (5) Balada (7) Caligrama (10) Dez-De-Queixo-Caído (2) Duotrix (8) Epigrama (5) Espinela (1) Ethree (1) Gazal (6) Haicai (48) Indriso (52) Limerik (3) Monóstico (1) Moteto (6) Plêiade (4) Poetrix (43) Quadra (29) Ritornelo (3) Rondel (58) Rondó (8) Roundel (1) Rubai (9) Sextina (1) Sonetilho (4) Soneto (410) Terza-Rima (1) Tradução (5) Triolé (11) Trova (11) Vilancete (4) Vilanela (2) Virelai (4)

Assunto Temático

Estatísticas...

Este blog possui atualmente:
Comentários em Postagens!

Horário de Brasília

Visitantes

Free counters!

Amigos On Line

Outras Saudades...