gravatar

DE PROPÓSITO



Coração partido
Sentimento ferido
Que malvada é você!

by Léo Frederico de Las Vegas
Leia Mais ››


gravatar



Aqui estou ao lado dela
Mas ela nem liga pra mim.
Será que ela não tem crédito
Ou o celular dela é da TIM?!

by Léo Frederico de Las Vegas
Leia Mais ››


gravatar

SONHO PRIMITIVO



Ah! Ter sido Adão ou Eva, não importa!...
Mas, o primeiro ser humano a perceber
A triste solidão da folha morta
Em ânsias loucas do galho a se desprender!

by Léo Frederico de Las Vegas
Leia Mais ››


gravatar

SAUDADE, UM SENTIMENTO...


Saudade é o sentimento que percorre
Com urgência as veias do meu coração
Impregnadas de ternura e solidão
Que, imbele, todo o meu ser transcorre!

Saudade é invejar o mergulhão
Que faceiro pela amplidão discorre
Em um magnânimo voo, e vem, e morre
À flor da água num tronco em floração!

Saudade é não saber por que sorrio
Se o coração me pede apenas pra chorar
Da vida em desespero o desencanto.

Saudade é estar sentindo este frio
Que tua falta me faz extravazar
Num verso triste a tristeza desse canto!

by Pedro Paulo Barreto de Lima
Leia Mais ››


gravatar

SONETO AOS TEUS SEIOS LUNARES



Gosto da exuberância de teus seios
Destacada pelo decote ousado
De tua blusa a transpirar pecado
Ante meus olhos oblíquos, alheios

À vida, mas cativos dos enleios
Com os quais tu me tens enfeitiçado;
Gosto, pois, de sentir-me enredado
Pelo vigor excelso de teus seios!

Gosto de teu olhar tão suplicante
A acompanhar meus passos pela rua
Me querendo ao teu lado sempre amante!

Gosto, enfim, de adivinhar-te nua
Em meus braços sorrindo delirante
Cheia de amor como se fora a lua!

by Daniel Jônatas M. de Queirós Mauá Jr.
Leia Mais ››


gravatar

FALSO E VERDADEIRO AMOR



O amor falado
Da boca pra fora
Não raro nos machuca.
Mas o amor
Que brota do coração
Esse nunca murcha!
Vivamos intensamente
O amor que nos é leal.
Esqueçamos
Dores passadas
Cicatrizadas
Mas letais!

by Léo Frederico de Las Vegas
Leia Mais ››


gravatar



O fogo consome a lenha
Na noite de São João
Mas não consome a saudade
Que tenho em meu coração!

by Jayme Lorenzini García
Leia Mais ››


gravatar

À LUA QUE SE VAI



Dedilhando a canção da alegria
Decresces, ó lua patética,
Decresces, um pouco mais,
Sim um pouco mais a cada dia,
Deixando em minha
solidão poética
A aventura passageira
De saber-te a deusa
Sublime, sublime deusa
Do eterno amor!

by Jaime Adilton Marques de Araújo
Leia Mais ››


gravatar

NA POÇA D'ÁGUA














Irrefletidamente,
O sol reflete a alegria de viver!

by Léo Frederico de Las Vegas
Leia Mais ››


gravatar

NOVO CONCEITO DE BELEZA


Sou um ogro verde desajeitado
Mas ganhei meu espaço: sou bonachão!
E de Fiona, a Princesa, o coração
Não seja embora um Príncipe Encantado!

by Olímpio José de Araújo
Leia Mais ››


gravatar

RENÚNCIA



Neste poema renuncio a vida
De sonhos encantados
Que era minha
Bem como renuncio
O desabafo
De falar sobre a angústia
Que me acabrunha
O espírito!
Estes versos,
Portanto,
Estão aí,
Apenas como protesto
E renúncia!

by Manoel da Silva Botelho
Leia Mais ››


gravatar

NA CHUVA



Não chove! Caem gotas de vinho
Dos céus sobre o teu corpo
Molhando o meu sonho de consumo!

by Léo Frederico de Las Vegas
Leia Mais ››


gravatar

SONETO DO INAUDÍVEL CANTO



Ah, se as pedras que encontro no caminho
Pudessem, pois, ouvir o meu lamento
Na certa saberiam o sofrimento
Pelo qual hei passado tão sozinho.

Mas, se pudessem ver padecimento
Em lugar de alegria, qual esfuminho
Veriam a esvair-se em remoinho
O meu prazer restando só tormento.

Mas as pedras não veem e nem ouvem.
Não discernem uma lamúria de Beethoven.
Estão passivas, pois, ao meu penar.

E por que as pedras não ouvem e nem veem
Dou, pois, a todos aqueles me leem
Os versos tristes deste meu cantar!

by Manoel da Silva Botelho
Leia Mais ››


gravatar

O QUE É SAUDADE?


O QUE É SAUDADE?

Mais que
Um sentimento
Uma certeza
Que tua ausência
Me leva à solidão
Saudade,
Essa palavra
Portuguesa
Que machuca
E dói com aspereza
Mas que é o bálsamo
Singular do coração!

by Jaime Adilton Marques de Araújo
Leia Mais ››


gravatar

TRIBUTO A LICIANE


Livre,
Inventiva,
Criteriosa,
Inesquecível,
Amiga,
Nefelibata,
Esperançosa!

Carinhosa,
Amável,
Sincera,
Teimosa,
Otimista,
Responsável!

by Léo Frederico de Las Vegas
Leia Mais ››


gravatar

FRUSTRAÇÃO LUNAR



Depois de seis longos meses de espera
Preparando o coração para o momento
- O gozo na alma transbordante, o alento
E o frescor de benfazeja primavera! -

Depois de haver vencido o sofrimento
De uma dor gigantesca e sincera
Que roubou de meus olhos a quimera
E a hora ímpar de teu ímpar nascimento...

Sim!... Depois de vencida a peleja
Que impuseram-me os deuses, por inveja,
De não te ver no horizonte, soberana,

A surgir, em fantástico plenilúnio,
Surges, enfim!... Mas pra meu infortúnio
Apareces eclipsada, oh! Diana!

by Léo Frederico de Las Vegas
Leia Mais ››


gravatar

HAYKAI N° 6


Domingueira saudável:
Família a banhar-se alegre
No doce mar da poesia!

by Jayme Lorenzini García
Leia Mais ››


gravatar

CONSTATAÇÃO



Sabe, Maristela
Mais gélido que o frio
Desse inverno
Só teu coração
Que se mostra
Insensível
Às crepitantes  chamas
Do meu amor!

by Manoel da Silva Botelho
Leia Mais ››


gravatar

LUA GIBOSA, LUA PRENHE DE AMOR!




by Olímpio José de Araújo
Leia Mais ››


gravatar

TESTEMUNHA DA ILUSÃO



Na epiderme do prazer,
Nos olhos tristes da solidão,
Nas asas da imaginação
Só os poetas podem ver

Que algum verso se perdeu
No forte abraço do olhar
Da moça que enlouqueceu
E suicidou-se ao luar!

Só os poetas é que veem
As doces lágrimas da estrela
Que a tudo testemunhou

E em seus lábios trêmulos leem:
"Sou solidária às dores dela
Que se perdeu só por amor!"

by Pedro Paulo Barreto de Lima
Leia Mais ››


gravatar

LUTO!



Morreu, em mim, o poeta que sonhava!

by Manoel da Silva Botelho
Leia Mais ››


gravatar

DESEJO...




Que o seu beijo sacie a minha sede
E que seus lábios me embriaguem de amor!

by Daniel Jônatas M. de Queirós Mauá Jr.
Leia Mais ››


gravatar

BRINDE



Vai crescendo em mim um pensamento
De brindar-te, ó lua esplêndida e franzina
Com um poema ao teu colo de menina!

by Léo Frederico de Las Vegas
Leia Mais ››


gravatar

INDRISO NÁUFRAGO



Em razão de meus sonhos terem naufragado
Venho à tona te pedir o meu perdão
Porque passou o primeiro frêmito da aurora

E eu não estava, como sempre, ao teu lado.
Oh! Eu estava insandecido de ilusão
E deixei-me escapar a excelsa hora

Que a vida jamais me proporcionou.

E perdi de uma vez o teu amor!

by Manoel da Silva Botelho
Leia Mais ››


gravatar

EU PRECISO...



Eu preciso de uma gota de silêncio
Para ouvir o farfalhar nos teus cabelos
Do vento que breve passa sem sussurros
E deixa o teu perfume na minh'alma!...

Eu preciso de um metro decassílabo
Pra louvar-te o porte alvissareiro
Com que passas pela calçada em frente
Quando sais a caçar as borboletas.

Eu preciso de um frêmito orgástico
De uma súbita morte repentina
Pra navegar no labirinto de teu corpo
E ancorar na Caverna dos Prazeres!

Eu preciso dominar meu verso louco,
Meu selvagem modo de exprimir-me
Para pintar-te a formosura nua e crua
No quadro triste de meu triste coração!

by Pedro Paulo Barreto de Lima
Leia Mais ››


gravatar

FOI ASSIM QUE PERDI O ENCANTO DA BELEZA...



Com os olhos cerrados de tristeza
E o coração serrado de saudade
Relembro os dias de minha mocidade
Quando contigo fiz concerto, oh, Beleza!

Mas agora não há conserto! A natureza
Levou-me embora a fragrante hilaridade
E é flagrante que por mais tenha vontade
Já não posso do coração essa frieza

Extirpar. O coração feito pedra está estático.
Sim, olhando pra quem fui fico extático…
Infelizmente não me reconheço mais…

Recolho então do quintal do tempo uma cidra
Madura. E, após, na taça bebo a doce sidra
E inebriado peço à lua, serena paz!

by Manoel da Silva Botelho
Leia Mais ››


gravatar

O SORRISO DE RITA



Busquei no rosto das mulheres mais bonitas
Os traços de teu sorriso prateado
Mas não os encontrei, porque és ímpar, Rita!

by Manoel da Silva Botelho
Leia Mais ››


gravatar

CERTEZA



Oi, Amiga,
Nessa cantiga aqui vou revelar:
Não foi engano
Ainda te amo e isso não vai mudar!

Sinta essa certeza absoluta
Por favor, vê se me escuta,
Esse amor é pra valer:
Sem ti prefiro morrer!

Sei, desde meu tempo de criança
Eu te trago na lembrança,
Impossível esquecer:
Sem ti prefiro morrer! 

by Pedro Paulo Barreto de Lima
Leia Mais ››


gravatar

TEU PRIMEIRO CASAL DE JABUTI



"Meu primeiro casal de jabuti"
É uma legenda no álbum de fotografias
De teu Orkut que descubro com espanto

Mostrando que eras caboclo, nascido aqui
No Marajó e tinhas projetos de melhorias
Para este povo tão sofrido! E tinhas teu canto,

Tuas poesias - bálsamo que aliviava o mal!

Ah, que saudade de você, amigo Docival!

by Jaime Adilton Marques de Araújo
Leia Mais ››


gravatar

ENTRADA PRATEADA



Junho abre seu portão prateado:
Surge, faceira, a Lua Nova,
No fim de tarde iluminado!

by Léo Frederico de Las Vegas
Leia Mais ››


Apresentação

Cantinho da Saudade é o espaço virtual de compartilhamento de meus rabiscos de poesia produzidos desde 1994 até a atualidade, através dos quais canto a vida em suas múltiplas nuances! Os poemas que aqui vão são elaborados de acordo com as mais variadas regras e temáticas da arte poética clássica, moderna e contemporânea, consoante as múltiplas vozes de meus heterônimos!


Prefácio

Cantinho da Saudade é o meu blog
Onde quase sempre venho postar
Arrebóis, luas ternas, brisas do mar
E uma velha ternura de buldogue!

Mergulhe à vontade, mas não se afogue
Nas águas cristalinas desse mar...
Mas se razão faltar-lhe pra chorar,
É favor vir outro dia bem mais grogue,

Pois aqui encontrará um coração
Dilacerado sob o plenilúnio
De lembranças perenes de emoção

E saberá que da vida o infortúnio
É buscar, em vão, na velha madrugada,
O sorriso da Eterna Namorada!


Visitas de Calíope e Érato

Colaboradores

Tradução Simultânea

English French German Spain Italian
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic

Previsão do Tempo

Formas Poéticas

Acróstico (74) Aldravia (5) Balada (7) Caligrama (10) Dez-De-Queixo-Caído (2) Duotrix (8) Epigrama (5) Espinela (1) Ethree (1) Gazal (6) Haicai (48) Indriso (52) Limerik (3) Monóstico (1) Moteto (6) Plêiade (4) Poetrix (43) Quadra (29) Ritornelo (3) Rondel (58) Rondó (8) Roundel (1) Rubai (9) Sextina (1) Sonetilho (4) Soneto (410) Terza-Rima (1) Tradução (5) Triolé (11) Trova (11) Vilancete (4) Vilanela (2) Virelai (4)

Assunto Temático

Estatísticas...

Este blog possui atualmente:
Comentários em Postagens!

Horário de Brasília

Visitantes

Free counters!

Amigos On Line

Outras Saudades...