gravatar

MÃE SOFRIDA



Quantas vezes você orou
Quando eu estava doente
Chorando aos pés do Senhor
“Cura este inocente!
E que eu o veja crescido
Na graça do teu poder…
Senhor ampara meu filho
Até eu morrer!”

Mas eu fui ingrato, ó mamãe!
Também não te dei valor
Por desobediência troquei
Todo o teu amor!
Mas reconheci a ingratidão
Que um dia eu fiz pra você
E agora arrependido, mãe
Venho dizer:

Mamãe querida
Que o teu perdão
Alcance o meu coração!
Ah! Nesta hora
Quero abraçar-te!

Mamãe querida
Que o teu perdão
Alcance o meu coração!
Ah! Nesta hora
Quero abraçar-te
E dedicar-te
Esta canção!

Você que é toda carinho
E se desdobra em amor
Quantas vezes foi criticada
E até chorou…
Mas prosseguiste o teu caminho
Com amor no coração
E aos que te feriram com espinhos
Deste o coração!

São todos pecadores, ó mãe!
Os que te têm maltratado
E muitos sofrimentos têm
Te causado…
Perdoa-lhes, ó mãe querida,
Pois a ti vêm recorrer
E todos os que te fizeram sofrida
Estão a dizer:

Mamãe querida
Que o teu perdão
Alcance o meu coração!
Ah! Nesta hora
Quero abraçar-te!

Mamãe querida
Que o teu perdão
Alcance o meu coração!
Ah! Nesta hora
Quero abraçar-te
E dedicar-te
Esta canção!

by Léo Frederico de Las Vegas

Apresentação

Cantinho da Saudade é o espaço virtual de compartilhamento de meus rabiscos de poesia produzidos desde 1994 até a atualidade, através dos quais canto a vida em suas múltiplas nuances! Os poemas que aqui vão são elaborados de acordo com as mais variadas regras e temáticas da arte poética clássica, moderna e contemporânea, consoante as múltiplas vozes de meus heterônimos!


Prefácio

Cantinho da Saudade é o meu blog
Onde quase sempre venho postar
Arrebóis, luas ternas, brisas do mar,
E uma velha ternura de bulldog!

Mergulhe à vontade, mas não se afogue
Nas águas cristalinas desse mar.
E, se razão faltar-lhe pra chorar,
Volte, então, outro dia, bem mais grogue,

Pois aqui encontrará um coração
Dilacerado sob o plenilúnio
De lembranças perenes de emoção

E saberá que da vida o infortúnio
É, procurar, em vão, na madrugada,
O sorriso da Eterna Namorada!...


Visitas de Calíope e Érato

Colaboradores

Tradução Simultânea

English French German Spain Italian
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic

Previsão do Tempo

Formas Poéticas

Acróstico (74) Aldravia (5) Balada (7) Caligrama (10) Dez-De-Queixo-Caído (2) Duotrix (8) Epigrama (5) Espinela (1) Ethree (1) Gazal (6) Haicai (48) Indriso (52) Limerik (3) Monóstico (1) Moteto (6) Plêiade (4) Poetrix (43) Quadra (29) Ritornelo (3) Rondel (58) Rondó (8) Roundel (1) Rubai (9) Sextina (1) Sonetilho (4) Soneto (410) Terza-Rima (1) Tradução (5) Triolé (11) Trova (11) Vilancete (4) Vilanela (2) Virelai (4)

Assunto Temático

Estatísticas...

Este blog possui atualmente:
Comentários em Postagens!

Visitantes

Free counters!

Outras Saudades...