gravatar

TRIOLÉ DOS AMORES ESQUECIDOS



Dos amores que vivi
Sei que já não lembro mais
Como por eles sofri!
Dos amores que vivi
Há muito tempo atrás
Angustiado e sem paz
Dos amores que vivi
Sei que já não lembro mais!

by Jayme Lorenzini García
Leia Mais ››


gravatar

POEMA QUASE BALADA



Vim aqui pra te falar
Que o tempo foi inútil
Pois não conseguiu rasgar
Esse amor inconsútil
A paixão arde no peito
De um jeito muito útil.

Sei que nunca te beijei
Mas o gosto de tua boca
Foi o que sempre sonhei
És a minha Dama Louca
Muito mais te amaria
Não fosse a vida tão pouca!

E é tão grande a emoção
Que agita o meu coração
Que palpita muito forte
No tum-tum-tum da saudade
Nos versos da poesia
Meu Oriente e meu Norte

Ei, querida,
Esse amor além da vida
Vence até mesmo a Morte! 

by Pedro Paulo Barreto de Lima
Leia Mais ››


gravatar

É UMA ARTE SABER VIVER


A Erasmo e a Roberto Carlos
Meu amigo, essa vida
Não é um mar-de-rosas, não;
Não é feita de utopias,
Tudo é vã desilusão!
E por isso é imprescindível
Muito cuidado você ter…
É uma arte saber viver!

O caminho não é limpo
Já dizia Carlos Drummond
Tropeçamos, mas sorrimos,
Pois tudo encerra uma lição
Entre o bem e o mal vivemos
Mas um só dá pra escolher…
É uma arte saber viver!

Bem no meio do caminho
Há uma pedra gigantesca
E a flor que dá espinhos
Com seu perfume nos refresca
Mas na pedra tropeçamos
E o espinho pode nos ferir
Portanto cabe a você decidir…

É preciso saber viver!”
É uma arte saber viver!
Saber viver, saber escolher
Para um futuro melhor colher!

by Léo Frederico de Las Vegas
Leia Mais ››


gravatar

MEDITAÇÃO SOBRE A MORTE



É inacreditável
Que tenha morrido!...

Ainda ontem recitava
Álvaro de Campos,
Deliciava-se com
As elegias epigramáticas
De Ricardo Reis,
Gostava incondicionalmente
Do Guardador de Rebanhos
De Alberto Caeiro
Embora detestasse
O Eu profundo
De Fernando Pessoa!

Sim, é inacreditável
Que tenha morrido
Em tão tenra idade!

A Morte, senhores,
É inacreditável.
No entanto, a cada dia,
Marca em minha vida
sua indelével marca!

A cada amanhecer
Ela me embriaga
Com seu fétido perfume

A cada nova aurora
Ela me traz o ocaso
Da desilusão!

A Morte é
Inacreditável,
Acreditem,
Mas a cada dia
Adormeço e
Amanheço em
Seus braços
Ensaiando
O script
Do grande
A
    t
o

   f
i
   n
      a
  l
    !

by Léo Frederico de Las Vegas
Leia Mais ››


gravatar

ASFALTO FRIO



De ontem é o jornal que leio
Notícias de que o meu Brasil cresceu
A sete pontos percentuais e meio
Mas eu pergunto: "Quem foi que enriqueceu?!"

Se eu durmo mesmo é aqui no meio
Fio da calçada, rei junto ao plebeu.
Notícia vira cobertor, correio
Da boa nova que jamais aconteceu.

E assim os dias vão
Tudo passa, ilusão!
Quem sabe não seria tão mais divertido
Sucumbir?

Onde estão os dias belos
Anunciados em mitos infanticidas?
Não crer em nada, pois, é o que me resta
Não crer em nada é, pois, não crer na vida!

Há corações endurecidos
Nos condomínios que não visitei?!...
E de carinhos já despido
Enfrento a noite e sua dura lei...

Não sei do amanhã sombrio
Se, porventura, aqui estarei!
Me abraço com o asfalto frio
E "O que é o futuro?" Sempre me perguntei...

E assim os dias vão
Tudo passa, ilusão!
Quem sabe não seria tão mais divertido
Sucumbir?

Onde estão os dias belos
Anunciados em mitos infanticidas?
Não crer em nada, pois, é o que me resta
Não crer em nada é, pois, não crer na vida!

by Manoel da Silva Botelho
Leia Mais ››


gravatar

UM CALIGRAMA AO QUARTO MINGUANTE

 

Leia Mais ››


gravatar

DESFIZ AS TUAS ENFERMIDADES



A expressão “Você é diferente”
Estigmatizou minh’alma
Trazendo à tona, ao consciente
As inexoráveis lembranças de insensível gente
Querendo a paz tirar-me e a calma!

Um gemido abafado
Entrecortava todo o meu ser
Eu era um “joão-ninguém” amargurado
Seria a minha solução morrer!

Foi quando então surgiu uma luz
Onde imperava a escuridão
Surgiu-me em sonhos o meu Jesus
E me falou ao coração:

- Agonizando lá no madeiro
As mais terríveis penas sofri
Sendo de Deus Pai o Cordeiro
Vituperado eu fui por ti.
Eram tantos os teus pecados
Que cabisbaixo fiquei na cruz
Por Deus, o Pai, fui desamparado...
Até o sol me negou sua luz!
Mas as tuas dores na cruz cravei
Desfiz as tuas enfermidades
Após três dias ressuscitei
Vencendo a Morte e a Maldade!

Quando quiserem te torturar
Trazendo à baila o seres diferente
Sabes onde paz encontrar
E conforto? Em Mim somente!
Na cruz morri pra te salvar
Alegra, pois, teu coração!
E quando a tristeza te assaltar
Aos céus dirige uma oração.
Estarei atento à tua prece
À voz do teu rijo clamor
E hás de ver que de tuas dores
Deus se compadece
E as transforma
Em manancial de amor!

*
Desfez-se, pois minha aflição
No momento em que ouvi Jesus
E as trevas do meu coração
Desfizeram-se. Raiou a luz!…

by Léo Frederico de Las Vegas
Leia Mais ››


gravatar

PARA VOCÊ, ALCIONE!


Ao José Nilson Ferreira Rocha
Amor da minha vida, eu só quero te amar!
Linda mulher, eu te dou meu coração.
Com ternura e carinho, ó vem me abraçar;
Insaciável é, pois, esta minha paixão!
Oh, com você, doce amor, eu desejo ficar
Nem que seja por um breve momento…
Eu quero, Alcione, acabar com este sofrimento.


by Léo Frederico de Las Vegas
Leia Mais ››


gravatar

O QUE VEM DEPOIS DO ADEUS



É numa profunda melancolia que neste momento
Assisto à soturna e sonolenta morte do sol…
Não vejo o lindo arrebol que embevece os poetas
Mas o prenúncio de uma noite obscura e interminável,
Noite na qual jaz submersa a minh’alma!
Este foi o dia mais infeliz de toda a minha vida…
Vejo-o como se não houvesse existido nunca
E tudo se me afigura como um grande abismo,
Um beco sem saída. E esta noite sem estrelas
Vem aumentar minha tristeza e minha solidão…
Dos meus olhos correm rios de lágrimas,
Lágrimas amargas que traduzem a perda de um grande amor!
Ainda ouço o eco de tua voz me dizendo: “adeus!”
Doce instrumento de tortura.
E vejo tudo isto como num sonho indesejável!
No entanto, o estar eu sozinho neste momento
Denuncia a triste realidade…
Perdi você, perdi a minha vida, perdi tudo…
Não mais existo… E estes meus tristes versos
Dizem claramente que morri por teu amor, meu grande amor!

by Léo Frederico de Las Vegas
Leia Mais ››


gravatar

TRIBUTO À ILHA DA SALVAÇÃO


Irresistível és, ó encantador e magnífico cenário!
Lugar aprazível, lugar de intraduzível calma!…
Hóstia sagrada, a lua cheia em teu céu é um relicário
A inspirar o mais belo poema que me salta d’alma!

Dos dias prazerosos em que te visitei trago neste sacrário
A mais doce expressão que tua natureza espalma…
Suas poesias saltando de mim — qual estuário —
A exprimir com terno amor tua beleza… sem trauma!

Lembrando teus contornos todo o meu ser delira
Vacila a minha lira à procura de um verso
Adequado que traduzisse fielmente a inspira-

Ção a que me levas na magia desta hora.
Ânsia do meu viver, és o meu universo!
O meu paraíso perdido pra onde um dia irei embora!

by Léo Frederico de Las Vegas
Leia Mais ››


gravatar

LAMENTO DE SUZANA




Você se foi por esse mundo
E meu coração em meu peito
Parou por um segundo
Estava insatisfeito…

Teu olhar era de adeus
E ecoou nos olhos meus
Que atônitos não acreditavam
Que você me desprezava!

Uma lambisgóia desprezível
Roubou você de mim
Agora sei: não há amor invencível
Até a morte tem fim.
... (... fragmentos de um poema que se envergonhou e não quis
crescer…)

by Léo Frederico de Las Vegas
Leia Mais ››


gravatar

O AVISO



Bateram-me à porta
E de preguiça
Não fui atender.
Inda bem!
A Morte de cansada
Se foi embora
E me deixou viver!

by Léo Frederico de Las Vegas
Leia Mais ››


gravatar

À MAIOR LUA DO ANO



Com exuberância magnífica
E precisão astronômica
Surges, ó maior lua do ano,
33,5' de puro esplendor e beleza!
Surges, bela, na linha do horizonte
Para encher a minha vida
Com tua majestosa presença!
É salutar ter a tua companhia
Nessa noite que se avizinha,
Noite de murmúrios,
Augúrios e mistérios!
Noite gótica que ocultará
O orgasmo das noivas suicidas
E o suspiro de prazer
Das estrelas cadentes!
Noite que receberá
Em sua boca
O gozo das virgens
Insandecidas
E inebriadas
De tua magnífica
Exuberância,
Ó Lua maior do ano,
Lua maior de março,
Lua Cheia, cheia
De minha vida tão vazia!

by Daniel Jônatas M. de Queirós Mauá Jr.
Leia Mais ››


gravatar

FRAGMENTOS DE UM POEMA



… E as horas são rios passando devagar…
Então, desperto para um novo dia...
Deixando aquém da noite morta a melancolia
E tem um novo sentido então o amar!…

by Léo Frederico de Las Vegas
Leia Mais ››


gravatar

BÍBLIA SAGRADA



A bíblia é um livro sagrado
Que nos tem revelado
Nossa salvação.
Nela vemos o Calvário
Natural cenário
Da redenção!

Bíblia Sagrada
Ao ler tuas verdades
Quanta emoção!
Bíblia Sagrada
Guardo tuas palavras
No meu coração…

Tu és, ó Bíblia, divina
Em ti se ensina
Que Deus é amor.
Amor revelado em Jesus
Que pendurado na cruz
Foi nosso Salvador.

Tu és, ó Bíblia, bendita!
A graça inaudita
O amor, a luz!
Tu és a paz pra minh’alma
Em tua doce calma
Ouço a voz de Jesus!

Tu és o livro dos livros
Em ti vejo escrito
Tudo sobre o perdão.
Tu és a maior maravilha
Pois me ensinas a partilha
Do abraço e do pão.

Enfim, és Bíblia, alimento!
Tens o pensamento
De Deus e o seu poder.
Revelas ao mundo inteiro
Sobre o verdadeiro
E supremo saber.

by Léo Frederico de Las Vegas
Leia Mais ››


gravatar

SABE O QUE É?…



Sabe o que é?…
Uma noite sem luar o que é
Um desejo de chorar o que é
Uma saudade comovida?
Sabe o que é?…
A ausência da Amada o que é
Uma cama abandonada o que é
Paixão proibida?
Sabe o que é?…
Um soneto esvaindo-se em dor
Uma canção que falasse de amor
Sem ter ninguém pra ouvi-la?!
Sabe o que é?…
Sentir-se um perdedor o que é
Conviver com a solidão o que é
Só sabe quem passou…

Mas chega Cupido
E com uma flechada
O coração acerta
Da minha Amada!
A solidão
Que me torturava
Pela janela voou!

Sabe o que é?…
Um amor inusitado o que é
Um beijo apaixonado o que é
Entre pessoas que se amam - eu e você -
Sabe o que é?…
Uma paixão correspondida o que é
Estar feliz de bem com a vida o que é
Amar de forma verdadeira?
Sabe o que é?…
Gozar de íntima alegria o que é
Compor a mais bela poesia o que é
Amar você, querida Marta?!

Sabe o que é?…
Uma paixão correspondida o que é
Estar feliz de bem com a vida o que é
Amar de forma verdadeira?
Sabe o que é?…
Gozar de íntima alegria o que é
Compor a mais bela poesia o que é
Amar você, querida Marta?!

Mas chega Cupido
E com uma flechada
O coração acerta
Da minha Amada!
A solidão
Que me torturava
Pela janela voou!

by Léo Frederico de Las Vegas
Leia Mais ››


gravatar

MARTA, I LOVE YOU!



by Jaime Adilton Marques de Araújo
Leia Mais ››


gravatar

DROGAS?! NEM MORTO!

 
 Ao Franklin Roosevelt Andrade Franco
Que pena
Te reencontrar
E constatar
Que nada mudou!

Não vale a pena
Se automutilar
Tentando sufocar
Do peito essa dor…

Crias um mundo
De somente fantasias
No instante infecundo
Em que moribundo
Te deixas levar
Por esta por… caria!

Olha, a vida lá fora
Reina soberana
Enquanto que aqui/agora
Numa angústia insana
Te vais matando aos poucos…
Ah, que momentos loucos,
Fugaces… fatais!

Amigo, não é esse
O caminho da paz!

Sai desse abismo
Antes que escureça
E tudo em volta se torne
Em treva espessa.

Medita com atenção
Nesse meu soluço de conforto
Que me salta, aflito, do coração:
Drogas!… Drogas?! Nem morto!

by Léo Frederico de Las Vegas
Leia Mais ››


gravatar

LIVRO PRECIOSO



Eu tenho um livro
Mui precioso
Em cujas páginas
Encontro paz;
Suas mensagens
São meu alento,
Meu alimento
E muito mais…

Estou falando
Da Bíblia Sagrada
Melhor espada
Pra guerrear
Contra as ciladas
Do Inimigo
E do perigo
Então nos livrar.

O caminho certo
Pra vida eterna
É Jesus Cristo
A Bíblia o diz.
O Deus bendito
Na cruz morrendo
Me deu a Vida
Me tornou feliz.

O divino plano
Pra humanidade
Toda a verdade
Na Bíblia está.
Leia esse livro
Irmão querido
E a salvação
Nele encontrarás.

E por mais que venham
As tentações
Em suas palavras
Te refugiarás
E se tua fé sucumbir,
Naufragar
Leia este livro!

Conhecerás que Deus
Muito te amou
Que a vida de seu Filho
Te entregou...
Condenação alguma
Te alcançará
Lendo este livro!

Leia esse livro!
Leia! Leia este livro!

by Léo Frederico de Las Vegas
Leia Mais ››


gravatar

UM INDRISO À LUA CRESCENTE



É constante o fascínio que exerces
Sobre minh'alma combalida de poeta
Que te ofereço minha vida nesse verso!

Quando sobranceira no espaço apareces
Minha solidão pega o beco, toma a reta...
E preenches o meu vazio, meu universo.

És, pois meu tudo: amiga e confidente,

Ó majestosa e carinhosa Lua Crescente!

by Léo Frederico de Las Vegas
Leia Mais ››


gravatar

HAYKAI N° 1


Pesar japonês:
Terremotos, tsunamis
Natureza em fúria!

by Jayme Lorenzini García
Leia Mais ››


gravatar

INFINITIVO



Ah!…
Ter todo o repertório musical do mundo!
Ler em cada poema a miséria humana!
Congratular-me com a dor de cada um!
Ser feliz à simples lembrança de um amor perdido!

Não temer a solidão
Ser duro, intratável,
Enfim, ser poeta!

by Léo Frederico de Las Vegas
Leia Mais ››


gravatar

O CANTO DA SEREIA



À beira-mar meditando
Nas minhas desventuras
Ouço um meigo e suave canto
Que me enche de ternura!

Esse canto que eu ouço
E que me deixa maravilhado
Sai dos lábios inefáveis
De um ente encantado.

Esse ente maravilhoso
De tão doce e suave canto
É uma linda e meiga sereia!

Sendo um ser esbelto e garboso
Com seus sorrisos e encantos
A minha pobre alma enleia!

by Léo Frederico de Las Vegas
Leia Mais ››


gravatar

MARTÍRIO DE AMOR (TORMENTO D’AMORE)



SÉRIE: "TRADUÇÕES"
TORMENTO D’AMORE
Composição: Luiz Schiavon / Marcelo Barbosa / Antônio Scarpellini
Versão: Jaime Adilton

Martírio, tormento, aflição!
É o amor invadindo meu coração;
Um lamento que faz chorar
E aumenta o desejo de encontrar-te!

Onde estás?…
Na fantasia,

Na nostalgia,
Na minha poesia!?

Nos meus olhos
Marejados…
Que infinito silêncio!
Teu rosto sereno
Me encanta
Isso me satisfaz.

Quero sempre tê-la comigo
Hoje eu senti
Realmente isso!
Sem ti sei que nada sou
Pra mim serás sempre
O primeiro amor.

Onde estás?…

Estou sempre aqui
Apaixonado
Louco por ti!

Cantar pra não morrer
Iludir-me pra não sofrer
Nestes versos confesso
És minha vida
Sempre te amarei!…

Onde estás?…

Estou sempre aqui
Apaixonado
Louco por ti!

Cantar pra não morrer
Iludir-me pra não sofrer
Nestes versos confesso
És minha vida
Sempre te amarei!…

Feliz a sonhar com você
Sou todo esperança e vejo que
O céu se cobriu de estrelas
Tornando essa noite mais bela!

Feliz a sonhar com você
Nasceu-me a esperança
De poder viver
Contigo esse amor plenamente
Pela eternidade, pra sempre!...

O céu se cobriu de estrelas
Tornando essa noite mais bela!

Te amo, Stella!

by Léo Frederico de Las Vegas
Leia Mais ››


gravatar

MEU AMOR, ESTOU SOZINHO…


Meu amor, não vá embora, não!
Fique mais uma estação.
Primavera faz verão
No meu coração! 
Beto Barbosa

Meu amor, estou sofrendo aqui!
Tenha compaixão de mim.
Muito eu sofro por ti,
Não me torture assim!

Meu amor, estou sozinho aqui!
Venha me fazer feliz,
Pois ficar juntinho a ti
Foi o que eu sempre quis!

Eu aqui sofrendo estou
Sentindo falta de você!
Pois teu é o meu amor,
Minha loucura, meu prazer!
Teu perfume eu almejo
Ter juntinho a mim…
Este é o desejo
Que eu tenho de cumprir…
Ah! Meu amor, estou sozinho aqui!

Meu amor, estou sozinho aqui!
Venha me fazer feliz,
Pois ficar juntinho a ti
Foi o que eu sempre quis!

Tua paixão me devorou
Entranhou-se meu ser…
Sobre a cama me rolou
Levando-me ao prazer!
Oh, cobrir-te de beijos
Isto sempre eu quis
Mas, esse meu desejo
Sei,  não posso cumprir…
Ah! Meu amor, estou sozinho aqui!

Meu amor, estou sozinho aqui!
Venha me fazer feliz,
Pois ficar juntinho a ti
Foi o que eu sempre quis!

Foi você quem me encantou
Com esse jeito doce de ser!
Sim, você me conquistou
E me fez seu bem-querer!
O que eu mais almejo
É ver-te muito feliz
Sufocando-me de beijos
E me fazendo sorrir…
Ah! Meu amor, estou sozinho aqui!

Meu amor, estou sozinho aqui!
Venha me fazer feliz,
Pois ficar juntinho a ti
Foi o que eu sempre quis!

Teu olhar me iluminou
E então eu pude ler
Frases de um grande amor
Dentro do teu cândido ser…
Quanto em teus olhos vejo
Esse brilhante rubi
Que expressa o teu desejo
De ter-me junto a ti
Ah! Meu amor, eu fico tão feliz!

Meu amor, estou sozinho aqui!
Venha me fazer feliz,
Pois ficar juntinho a ti
Foi o que eu sempre quis!

Teu amante amigo eu sou
E já pudeste perceber
Que sem a força desse amor
Eu sou um débil ser…
Com meu olhar te protejo
Contra o que possa vir
Frustrar o teu desejo
De entregar-te a mim
Ah! Meu amor, estou sofrendo aqui!

Meu amor, estou sozinho aqui!
Venha me fazer feliz,
Pois ficar juntinho a ti
Foi o que eu sempre quis!

Teu sorriso enfeitiçou
O meu inebriado ser
E hoje eu sou o que sou
Tudo por causa de você!
Meu amor… no teu beijo
Um dia eu me perdi
E externei meus desejos
Em delírios sutis…
Ah! Meu amor, estou sozinho aqui!

Meu amor, estou sozinho aqui!
Venha me fazer feliz,
Pois ficar juntinho a ti
Foi o que eu sempre quis!

Num belo dia encantador
Às vésperas do alvorecer
Um belo pássaro cantou
Uma canção pra você!
Seu cantar benfazejo
- Um gorjeio feliz -
Num invejável vicejo
Minha paixão bendiz…
Mas, meu amor, estou sozinho aqui!

Meu amor, estou sozinho aqui!
Venha me fazer feliz,
Pois ficar juntinho a ti
Foi o que eu sempre quis!

Certo dia me falou
Um lírio a fenecer
Que o teu olhar encantador
Foi sua fonte de prazer.
E, fazendo gracejos
Para mim ele diz
Que te enchendo de beijos
Julgou-se a flor mais feliz…
Eu, porém, meu amor, estou sozinho aqui!

Meu amor, estou sozinho aqui!
Venha me fazer feliz,
Pois ficar juntinho a ti
Foi o que eu sempre quis!

Todo o meu ser se revelou
Nos versos dessa canção:
“Por você, ó meu amor,
Eu morro de paixão!”
O meu maior desejo
É ver-te perto de mim
Porém, olho e não te vejo;
Então repito assim:
Ah! Meu amor, estou sozinho aqui!

Meu amor, estou sozinho aqui!
Venha me fazer feliz,
Pois ficar juntinho a ti
Foi o que eu sempre quis!

Meu amor! Minha doce loucura!
Aqui estou sofrendo por você.
Eu amo teu carinho, tua ternura,
Quero ser o teu bem-querer!
Quero ser merecedor do teu afeto
E amar-te por este mundo sem fim.
Então farei da felicidade o meu hobby predileto
E esquecerei a canção que diz assim:

Meu amor, estou sozinho aqui!
Oh, venha me fazer feliz,
Pois ficar juntinho a ti
Foi o que eu sempre quis!

Sim, ficar bem junto a ti
Eis tudo o que eu mais quis!
 


by Léo Frederico de Las Vegas
Leia Mais ››


gravatar

RAIOS DO SOL



A brisa leve sopra no horizonte!
Amanhece um fascinante e novo dia.
E vejo à minha frente aqui defronte
O meigo despontar do sol com alegria!

Todos os dias contemplo os raios solares
Banhando de viva luz o levantar das manhãs…
Eles, faceiros, invadem todos os lares
Diariamente a partir da Ilha da Maracanã!

Maravilhado, supino, esbelto, vejo a vida
Por um ângulo de sublimes esplendores…
Vejo o raiar e o pôr-do-sol, sua despedida…
Pois ele me faz pensar em meus amores!

Todos os dias meu coração nasce alado
Cheio de vida e de amor pra dar.
Vejam como é bom viver apaixonado
Pelo raiar do sol, pela lua, pelo mar…

Olhando o sol teço uma poesia!
Seus raios me inspiram um poema…
Assim vivo feliz vislumbrado de alegria.
O sol é minha vida, meu tudo, meu emblema!

Emblema do amor, símbolo da paixão!
No sol há vida, há sonhos, luzes, cores…
E assim vivo feliz, pois amo de coração...
Minha vida, meus poemas, meus amores!

by Léo Frederico de Las Vegas
Leia Mais ››


gravatar

DESEJO DE LUA NOVA




Na amplidão do espaço sideral
Busco-te, pois é tamanha a saudade...
Então ressurges, Nova, outra vez!

by Pedro Paulo Barreto de Lima
Leia Mais ››


gravatar

TRIBUTO A MARTA


Meiga
Amorosa
Romântica
Terna
Amiga!

Mulher
Ordeira
Responsável por seus
Atos
Esperançosa
Sonhadora!

Guerreira do
Amor…
Risonha
Carinhosa
Imensamente
Amada!

by Léo Frederico de Las Vegas
Leia Mais ››


gravatar

PÉROLA NEGRA


Angélica

Quem é essa mulher
Que canta sempre esse estribilho?
Só queria embalar meu filho
Que mora na escuridão do mar...
 Chico Buarque
Jamais compreenderei de fato
A dor que te vai no peito
Coração magoado pela seta do destino
Irremediavelmente dilacerado,
Destroçado, sentindo a dor indelével,
A incomparável dor de se perder uma filha querida!...
Lágrimas amargas transfiguradas em cristalinas pérolas
Vitalizam-se de teu sofrimento ímpar!...
Ah, não sei dessa dor,

Mas sinto-a, sinceramente,
Aqui dentro, em meu coração, e por isso
Rascunho estes tristes versos
Querendo aliviar, lenitivamente, o teu sofrer!
Um dia não precisaremos mais morrer.
Eternos, seremos eternos!
Saudade nunca mais! Tristeza, nunca mais!

Dor! Não haverá mais dor
E embriagar-no-emos com o eterno frescor das primaveras!

Ah! Mas enquanto este dia não chega
Resta-nos aceitar as linhas tortas escritas por Deus!
Ainda que nos doa, Ele sempre quer nosso bem.
Últimos, sim estes são os últimos dias!...
Já sinto a força da aurora resplendente de um novo tempo
O tempo em que terás todo o tempo do mundo para ninar tua filha!

by Jaime Adilton Marques de Araújo

Sussurros exalados do triste peito do poeta ao condoer-se do estado patético em que se encontra sua irmã, Jacidalva, que não superou, ainda, a dor da perda de sua querida Isabere!
Leia Mais ››


gravatar

EU, VOCÊ... E A LUA!



Meus dedos sonham teus desejos
E se vestem de tua pele inconsútil
Acariciando os pomos lunares de teus seios

Minha boca te entrega indeléveis beijos
- e é inútil o rumor na fora! - sim, é inútil
Pois sós - eu e você - cá dentro, sem devaneios

Vivemos um amor real, palpável, crepitante.

E, pela fresta, a lua desmaia em teu colo palpitante!

by Pedro Paulo Barreto de Lima
Leia Mais ››


Apresentação

Cantinho da Saudade é o espaço virtual de compartilhamento de meus rabiscos de poesia produzidos desde 1994 até a atualidade, através dos quais canto a vida em suas múltiplas nuances! Os poemas que aqui vão são elaborados de acordo com as mais variadas regras e temáticas da arte poética clássica, moderna e contemporânea, consoante as múltiplas vozes de meus heterônimos!


Prefácio

Cantinho da Saudade é o meu blog
Onde quase sempre venho postar
Arrebóis, luas ternas, brisas do mar
E uma velha ternura de buldogue!

Mergulhe à vontade, mas não se afogue
Nas águas cristalinas desse mar...
Mas se razão faltar-lhe pra chorar,
É favor vir outro dia bem mais grogue,

Pois aqui encontrará um coração
Dilacerado sob o plenilúnio
De lembranças perenes de emoção

E saberá que da vida o infortúnio
É buscar, em vão, na velha madrugada,
O sorriso da Eterna Namorada!


Visitas de Calíope e Érato

Colaboradores

Tradução Simultânea

English French German Spain Italian
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic

Previsão do Tempo

Formas Poéticas

Acróstico (74) Aldravia (5) Balada (7) Caligrama (10) Dez-De-Queixo-Caído (2) Duotrix (8) Epigrama (5) Espinela (1) Ethree (1) Gazal (6) Haicai (48) Indriso (52) Limerik (3) Monóstico (1) Moteto (6) Plêiade (4) Poetrix (43) Quadra (29) Ritornelo (3) Rondel (58) Rondó (8) Roundel (1) Rubai (9) Sextina (1) Sonetilho (4) Soneto (410) Terza-Rima (1) Tradução (5) Triolé (11) Trova (11) Vilancete (4) Vilanela (2) Virelai (4)

Assunto Temático

Estatísticas...

Este blog possui atualmente:
Comentários em Postagens!

Horário de Brasília

Visitantes

Free counters!

Amigos On Line

Outras Saudades...