gravatar

ADUBO DE ROSAS


A Docival de Souza Gomes
I
Já não cabem mais os versos ao luar
Nem para a bem-amada as serenatas;
Sem seu cantor ficaram as cascatas
E as cachoeiras sem seu doce ciciar...

Ele se foi para nunca mais voltar
Levando suas canções intemeratas.
De Mozart e Beethoven as sonatas
Ouvir além e em doce paz sonhar.

Ele se foi deixando em mim sua vontade
De uivar versos loucos e uma saudade
Que abrandem as feridas dolorosas

Que a vida nos inflige. Todavia,
Ele, para nosso consolo e alegria,
Transformou-se em adubo para as rosas!

Docival Gomes, no Centro de Treinamento Java Caellum, RJ/RJ.
II
É o que seremos, todos nós, um dia
Quando o sol sucumbir ao horizonte
E dessedentados virmos à fonte
Somente para sorver-lhe a poesia...

Quando a noite lugubremente fria
Pousar a sua forte mão em nossa fronte
E ao outro lado nos transpor da ponte
Entraremos nas mansões da nostalgia

E seremos o olhar triste da estrela
Ou a fúnebre canção que alguém entoa
Lá nos longes sombrios das catedrais

Ou a luz fria que teima em voltar à vela
Quando já palma nenhuma mais ressoa
E o aniversariante não existe mais!

by Pedro Paulo Barreto de Lima

Apresentação

Cantinho da Saudade é o espaço virtual de compartilhamento de meus rabiscos de poesia produzidos desde 1994 até a atualidade, através dos quais canto a vida em suas múltiplas nuances! Os poemas que aqui vão são elaborados de acordo com as mais variadas regras e temáticas da arte poética clássica, moderna e contemporânea, consoante as múltiplas vozes de meus heterônimos!


Prefácio

Cantinho da Saudade é o meu blog
Onde quase sempre venho postar
Arrebóis, luas ternas, brisas do mar
E uma velha ternura de buldogue!

Mergulhe à vontade, mas não se afogue
Nas águas cristalinas desse mar...
Mas se razão faltar-lhe pra chorar,
É favor vir outro dia bem mais grogue,

Pois aqui encontrará um coração
Dilacerado sob o plenilúnio
De lembranças perenes de emoção

E saberá que da vida o infortúnio
É buscar, em vão, na velha madrugada,
O sorriso da Eterna Namorada!


Visitas de Calíope e Érato

Colaboradores

Tradução Simultânea

English French German Spain Italian
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic

Previsão do Tempo

Formas Poéticas

Acróstico (74) Aldravia (5) Balada (7) Caligrama (10) Dez-De-Queixo-Caído (2) Duotrix (8) Epigrama (5) Espinela (1) Ethree (1) Gazal (6) Haicai (48) Indriso (52) Limerik (3) Monóstico (1) Moteto (6) Plêiade (4) Poetrix (43) Quadra (29) Ritornelo (3) Rondel (58) Rondó (8) Roundel (1) Rubai (9) Sextina (1) Sonetilho (4) Soneto (410) Terza-Rima (1) Tradução (5) Triolé (11) Trova (11) Vilancete (4) Vilanela (2) Virelai (4)

Assunto Temático

Estatísticas...

Este blog possui atualmente:
Comentários em Postagens!

Visitantes

Free counters!

Outras Saudades...