gravatar

CARTA DE AMOR À MINHA ESPOSA



Meu amor, nossa filha é tão meiga, tão linda
Que beleza no mundo igual não vi ainda.

Quando a vejo no berço a dormir tão feliz
Ouço anjos cantando a canção que eu não fiz


Mas que traduz a minh’alma qual doce sinfonia
A embalar nosso anjinho a qualquer hora do dia…

Ela veio como um brinde erguido ao nosso amor
Pequeno gérmen de luz desabrochando em flor.

Sou o pai mais feliz nesta terra insane
Ao falar-te, querida, da nossa doce Jayane.

Ah! Se meu poema pudesse conter a fragrância
Dessa flor intemerata, fina flor da infância!…

Ah! Se todo o amor que tenho em meu peito
Se traduzisse nos versos de um soneto perfeito…

Mas… que rima mais rica haver poderia
Que chamar nossa Jayane simplesmente… Poesia?!
Leia Mais ››


gravatar

MISTO DE AMOR E ESPERANÇA

 
À minha esposa Marta Garcia de Araújo

As letras desse nome bonito
São três apenas, e nada mais…
No entanto, nelas cabe o infinito,
E um reinado sublime de paz!

É o nome de um anjo bendito
Que de amar-nos mostrou-se capaz
E desceu do etéreo inaudito
Por amar nossa vida fugaz!…

Sem esse anjo o que seria da vida?
Um imenso caos… Desesperança
D’alma a vagar nu’a estrada perdida…

Dentre todas és a mais querida:
Mulher, és toda perseverança.
Mãe, és Misto de Amor e Esperança!
 
Leia Mais ››


Apresentação

Cantinho da Saudade é o espaço virtual de compartilhamento de meus rabiscos de poesia produzidos desde 1994 até a atualidade, através dos quais canto a vida em suas múltiplas nuances! Os poemas que aqui vão são elaborados de acordo com as mais variadas regras e temáticas da arte poética clássica, moderna e contemporânea, consoante as múltiplas vozes de meus heterônimos!


Prefácio

Cantinho da Saudade é o meu blog
Onde quase sempre venho postar
Arrebóis, luas ternas, brisas do mar,
E uma velha ternura de bulldog!

Mergulhe à vontade, mas não se afogue
Nas águas cristalinas desse mar.
E, se razão faltar-lhe pra chorar,
Volte, então, outro dia, bem mais grogue,

Pois aqui encontrará um coração
Dilacerado sob o plenilúnio
De lembranças perenes de emoção

E saberá que da vida o infortúnio
É, procurar, em vão, na madrugada,
O sorriso da Eterna Namorada!...


Visitas de Calíope e Érato

Colaboradores

Tradução Simultânea

English French German Spain Italian
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic

Previsão do Tempo

Formas Poéticas

Acróstico (74) Aldravia (5) Balada (7) Caligrama (10) Dez-De-Queixo-Caído (2) Duotrix (8) Epigrama (5) Espinela (1) Ethree (1) Gazal (6) Haicai (48) Indriso (52) Limerik (3) Monóstico (1) Moteto (6) Plêiade (4) Poetrix (43) Quadra (29) Ritornelo (3) Rondel (58) Rondó (8) Roundel (1) Rubai (9) Sextina (1) Sonetilho (4) Soneto (410) Terza-Rima (1) Tradução (5) Triolé (11) Trova (11) Vilancete (4) Vilanela (2) Virelai (4)

Assunto Temático

Estatísticas...

Este blog possui atualmente:
Comentários em Postagens!

Visitantes

Free counters!

Outras Saudades...