gravatar

MENSAGEM À EDILENE FIGUEIREDO


 

Ao Rafael Costa Araújo Júnior
Eras aquela meiga mulher que me fascinou
Durante muitos longos meses de prazer…
Inda lembro o nosso primeiro beijo de amor!…
Lembro ainda o teu semblante rubro quando você
Enciumada dizia-me: “Esquece-me, por favor,
Não quero jamais viver um amor dividido;
Era melhor que eu nunca o tivesse conhecido!”

Falavas entre lágrimas e te mostravas
Insegura quanto ao meu grande amor
Gueixa suave! Mas depois perdão me imploravas,                    
Um juramento me fazias, ó minha linda flor:
Eu jamais hei de causar outro escândalo
Inda que eu morra de ciúmes por você;
Realmente sei que não és nenhum vândalo
E que me amas mais que a outra qualquer…
Deitavas-te então em meus braços de amor
Ora, nesse instante sublime eu te fazia mulher!
Leia Mais ››


gravatar

MENSAGEM À MULHER AMADA



Lute! Lute sempre com fervor
Inebriada de paixão e amor
Liberalmente por tudo o que
Indubitavelmente seja melhor pra você
Assim hás de ser bem sucedida
Na longa jornada desta vida…

Doce morena! Ninfa encantada!
O teu meigo olhar me alucina.
Sou todo teu, linda menina!…

Seja sempre serena e sincera
Amando a vida que Deus te deu;
No teu viver a eterna primavera
Terá um lugar e no coração teu
Os estivais dias floridos
Sempre serão coloridos!

Morena linda! Tuas negras melenas
Ondeantes que serpenteiam
No teu lindo rosto, ó meiga morena,
Todas essas madeixas se assemelham
Estritamente às de uma camena…
Isto és, amada minha, e teus gorjeios
Risonhamente lembram teus galanteios…
Onde estiveres prender-me-ei nos teus enleios!
Leia Mais ››


gravatar

MÃE! A MINHA MÃE!...


Quem é você
Em cujas mãos
Está materializada
Toda a devoção?

Quem é você
Que transborda
Carinho, amor,
Bondade e afeição?

Quem é você
Em cujo seio
Há aconchego
Calor e afeto?

Quem é você
Que estende a mão
E cujo coração
Está sempre aberto?

Quem é você
Que acredita que as flores
Hão de vencer as armas
Enchendo o mundo
De amores?

Quem é você
Que mesmo ferida
Desabrocha um sorriso
De paz para a vida?

Quem é você
Que através do dom de amar
A mais grave ofensa
Sabe perdoar?

Quem é você
Ser misterioso
Maravilhoso
Que me afaga ditoso
Ao romper da manhã?

- Queres saber
Quem sou de verdade?
Te direi com serenidade:
Sou o teu tudo. Sou tua mamãe!

- Mãe! A minha mãe!
Leia Mais ››


Apresentação

Cantinho da Saudade é o espaço virtual de compartilhamento de meus rabiscos de poesia produzidos desde 1994 até a atualidade, através dos quais canto a vida em suas múltiplas nuances! Os poemas que aqui vão são elaborados de acordo com as mais variadas regras e temáticas da arte poética clássica, moderna e contemporânea, consoante as múltiplas vozes de meus heterônimos!


Prefácio

Cantinho da Saudade é o meu blog
Onde quase sempre venho postar
Arrebóis, luas ternas, brisas do mar
E uma velha ternura de buldogue!

Mergulhe à vontade, mas não se afogue
Nas águas cristalinas desse mar...
Mas se razão faltar-lhe pra chorar,
É favor vir outro dia bem mais grogue,

Pois aqui encontrará um coração
Dilacerado sob o plenilúnio
De lembranças perenes de emoção

E saberá que da vida o infortúnio
É buscar, em vão, na velha madrugada,
O sorriso da Eterna Namorada!


Visitas de Calíope e Érato

Colaboradores

Tradução Simultânea

English French German Spain Italian
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic

Previsão do Tempo

Formas Poéticas

Acróstico (74) Aldravia (5) Balada (7) Caligrama (10) Dez-De-Queixo-Caído (2) Duotrix (8) Epigrama (5) Espinela (1) Ethree (1) Gazal (6) Haicai (48) Indriso (52) Limerik (3) Monóstico (1) Moteto (6) Plêiade (4) Poetrix (43) Quadra (29) Ritornelo (3) Rondel (58) Rondó (8) Roundel (1) Rubai (9) Sextina (1) Sonetilho (4) Soneto (410) Terza-Rima (1) Tradução (5) Triolé (11) Trova (11) Vilancete (4) Vilanela (2) Virelai (4)

Assunto Temático

Estatísticas...

Este blog possui atualmente:
Comentários em Postagens!

Visitantes

Free counters!

Outras Saudades...